Pós-Luta

Publicado em 29 de Abril de 2017 às 19h:07

Em luta fantástica, mundo testemunha o voo de Joshua ao estrelato!

AutorDaniel Leal


Após um combate épico, com quatro knockdowns e noventa mil pessoas assistindo em Wembley. Anthony Joshua prova que pode ser o mais novo astro do boxe mundial ao demolir o ex-campeão mais dominante dos últimos anos, de forma eletrizante.
(Imagem: SkySports)

Anthony Joshua (19-0, 19 ko's) e Wladimir Klitschko (64-5, 53, ko's), protagoizaram hoje, no estádio de Wembley, em Londres, tomado por 90 mil expectadores, o renascimento definitivo da categoria dos pesos-pesados no boxe. Em contenda válida pelos títulos da FIB e da AMB, ambos apresentaram-se de forma impressionante. Enquanto o veterano abandonou seu estilo de bater e clinchar, o novato rei da divisão mais glamourosa do pugilismo teve que atravessar as águas mais tortuosas do que jamais vera anteriormente.

Em um início mais estudado, Klitschko só jabeava enquanto Joshua utilizava este mesmo golpe para abrir espaços para combinações de “um-dois” que acertaram o rosto e o corpo do ucraniano. Wladimir deu a partida ousando no segundo assalto com uma bela direita, mas deixou-se dominar no restante dos três minutos. No terceiro, Anthony já iniciou mais agressivo, variando mais as sequências.

O quarto giro foi mais movimentado, com bons momentos para ambos. O desafiante iniciou melhor, mas foi acertado pelo britânico em mais oportunidades. A quinta e espetacular rodada começou com Klitschko indo ao solo, mesmo tentando evitar isso ao máximo. O problema foi que Joshua cansou-se demais ao tentar finalizar a luta e viu o ex-campeão retornar com tudo e fazê-lo sentir, obrigando o atual monarca a manter-se em pé. Já no sexto round, isso não foi possível. Após um belo “jab-direto”, o inglês sentiu o gosto amargo do beijo da lona pela primeira vez em sua carreira. Nesse ponto, a torcida já estava estasiada.

Após um sétimo assalto de descanso para o campeão, ele veria pela primeira vez o oitavo soar do gongo. O jovem lutador da casa parecia, finalmente, ter voltado a si e ao combate, conseguindo lidar melhor com a movimentação e os jabs do legendário boxeador da Ucrânia. Wladimir diminui o ritmo no décimo, dando um ligeiro espaço para que Anthony trabalhasse mais. E isso foi fatal.

No décimo primeiro período, Joshua não economizou nada. Muito diferente do que fizera no sexto, teve maior parcimônia para colocar seus socos, aplicando um surpreendente uppercut que quase desmontou seu oponente. Esse tento decidiu os rumos do confronto. Pouco após, Klitschko foi ao chão. Valente, levantou-se, caiu novamente, voltou a ficar de pé, mas não suportou mais um combo aplicado por “AJ”. O árbitro, acertadamente, pulou no meio dos gigantes para salvar o ucraniano.

Vitória por nocaute técnico para Anthony Joshua, que já se estabelece como o maior potencial de receita na nobre arte atualmente. O campeão olímpico e mundial já é um ídolo no Reino Unido. O mundo, para ele, é apenas uma questão de tempo. Ao vencer Wladimir Klitschko, que atuou grandemente, se coloca como o melhor da categoria máxima em muito tempo. Depois da decepção com Tyson Fury, finalmente o ucraniano tem um sucessor digno, provado dentro do quadrilátero. É uma pena que as TVs brasileiras ignoraram este espetáculo maravilhoso.

Comentários