Pós-Luta

Publicado em 05 de Agosto de 2017 às 22h:08

18 vezes Esquiva!

Foto do autor

Autor Daniel Leal

Brasileiro soma sua décima oitava vitória como profissional ao passar por Norberto Gonzalez nos pontos, em Los Angeles, Califórnia, e pode se encaminhar para o cinturão mundial no ano que vem. (Imagem: GloboEsporte.com/Montagem R13)

Agora a pouco, no Microsoft Theater, em Los Angeles, Califórnia, Esquiva Falcão (18-0, 12 ko's) venceu pela décima oitava vez em sua trajetória na vertente remunerada da nobre arte. Ele transpassou o mexicano Norberto “Demônio” Gonzalez (23-10, 13 ko's), substituto de última hora após a desistência de Ivan Montero, por decisão unânime, após oito assaltos.

O brasileiro começou com pouca ação, tentando cortar o ringue. Norberto tentou golpes abertos e conectou alguns deles. Nos últimos momentos do primeiro round, Esquiva conseguiu acertar combinações, principalmente com sua direita em cruzado. Muito mais agressivo, Falcão impôs seu jogo no segundo giro, principalmente através dos punches na linha de cintura, fazendo Gonzalez sentir em algumas ocasiões, apesar de levar contragolpes esporádicos.

Com socos retos, o mexicano até assustava, mas também tomava seus diretos de esquerda, além de ser pressionado todo o tempo durante o terceiro assalto. Mesmo longe da forma com a qual suplantou Michael Oliveira em 2013, o “Demônio” impôs boa movimentação lateral para tentar fugir de seu caçador no quarto e no quinto intervalos.

Gonzalez se soltou no sexto round e boxeou melhor do que o brasileiro, aplicando bons diretos de direita, vazando a guarda de Esquiva em mais de uma oportunidade. Isso despertou certo senso de urgência em Esquiva nos três minutos seguintes, fazendo-o abafar seu oposto. Antes do soar derradeiro do gongo, Falcão ainda tentou finalizar a luta, sem sucesso.

Ainda não é hora de julgar o trabalho de Robert Garcia, novo treinador do atleta nacional, mas há que se notar que não houve melhoria na defesa do capixaba. Seu jogo ofensivo pareceu perder variações, apesar de ganhar agressividade e melhorar nos pêndulos e cruzados. Nada que não possa ser corrigido e trabalhado.

Esquiva já tem compromisso marcado para o dia 11 de Novembro, também na Califórnia, a princípio. Pela primeira vez, finalmente deverá lutar dez assaltos, como era o previsto para sua peleja original na noite de hoje.

Mais importante do que simplesmente passar para um limite maior de rounds, será a viabilização de sua posição como possível desafiante ao título mundial. Em transmissão ao vivo da pesagem através de seu Facebook, Sergio Batarelli, manager do medalhista de prata nas olimpíadas de Londres em 2012, confirmou que se seu cliente passar pelo próximo desafio, poderá ficar frente a frente com Ryota Murata, valendo o cinturão AMB dos médios, isso, claro, se o japonês conseguir tomá-lo do camaronês Hassam N'Dam N'Jikam, na revanche entre ambos marcada para 22 de Outubro, em Tóquio.

Para que isso se concretize, no entanto, Esquiva Falcão tem que aparecer no ranking da Associação Mundial de Boxe, além de necessitar de um combate de nível um pouco mais elevado antes de tentar vingar-se de sua derrota para Murata na final olímpica.

A contenda entre Falcão e Gonzalez foi transmitida, ao vivo, para o Brasil, pelo SporTV3.

Comentários